Arquivo da tag: 36ª Mostra Internacional de Cinema

Cópia restaurada de Nosferatu na área externa do Auditório Ibirapuera

Padrão

A 36ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo comemora o 90º aniversário de Nosferatu(1922), clássico mudo dirigido por F.W. Murnau, com projeção ao ar livre de cópia restaurada do filme na área externa do Auditório Ibirapuera. A exibição será acompanhada por trilha composta por Pierre Oser, maestro alemão que vem a São Paulo para reger a Orquestra Petrobras Sinfônica e o Coro Projeto X, em execução ao vivo de sua partitura.

Apesar de não autorizada, Nosferatu é a primeira adaptação do romance Drácula, de Bram Stoker, para o cinema. Murnau ignorou a negativa da viúva do escritor irlandês, Florence, de lhe conceder os direitos da obra, alterou os nomes dos personagens e prosseguiu com o projeto do filme. Na história, o agente imobiliário Hutter viaja até os Cárpatos para visitar um novo cliente, o excêntrico Conde Orlok. Aos poucos, ele descobre que Orlok é um vampiro. Antes que Hutter o impeça, Orlok consegue se mudar para Winsborg, onde Hutter mora com sua esposa Ellen. O vampiro espalha praga e morte pelo povoado até Ellen notar que ele sente uma forte atração por ela. Ao contrário de outros vampiros, Orlok tem sombra – como se vê na cena incansavelmente reproduzida em que o conde sobe as escadas para possuir Ellen.

A restauração da cópia que vem a São Paulo foi realizada entre 2005 e 2006 por Luciano Berriatúa para a Fundação Friedrich-Wilhelm-Murnau, com base uma cópia de 1922, com os intertítulos e coloração original. O processo de restauração digital possibilitou a manutenção dos intertítulos originais, o que os diferencia das versões anteriores do filme, nas quais estes foram refeitos. O cuidado a recuperação da obra ainda inclui a eliminação de riscos, rasgos e arranhões, assim como o balanceamento de luz e densidade, trabalho feito manualmente, quadro por quadro, imagem por imagem.

Nosferatu no Ibirapuera
Quando? Sexta-feira, 2 de novembro, às 20h
Onde? Área externa do auditório do Ibirapuera
Grátis

Destaques da 36ª Mostra Internacional de Cinema

Padrão

Finalmente! O momento mais esperado pelos cinéfilos paulistanos chegou. De hoje a 1º de novembro a 36ª edição da Mostra Internacional de Cinema traz cerca de 350 títulos, inéditos no Brasil, espalhados por 28 salas de cinema na cidade de São Paulo.

Além disso, nesta edição as retrospectivas focam o cinema russo com farta seleção de filmes de Andrei Tarkóvski e Sergei Loznitsa. O evento termina em grande estilo com a exibição ao ar livre e com acompanhamento de orquestra de cópia restaurada do clássico “Nosferatu” na parte externa do Auditório Ibirapuera, no dia 2 de novembro.

Enfim, como em meio a tantas opções pode ficar difícil escolher o que assistir, a equipe do Conexão Cult dá uma mãozinha e seleciona aqui alguns dos destaques. Confira!

No
Filme de abertura da Mostra. É dirigido pelo chileno Pablo Larraín e recria a campanha do ‘não’ no plebiscito de 1988, quando os chilenos foram chamados para se manifestar sobre a ditadura do general Augusto Pinochet. Depois de 15 anos de repressão brutal, o Chile havia chegado a um ponto de saturação e o próprio regime percebia que teria de mudar. Tem o mexicano Gael García Bernal como protagonista.

Colegas
É um road movie dirigido por Marcelo Galvão que trata de forma poética coisas simples da vida, através dos olhos de três personagens com síndrome de Down. Eles são apaixonados por cinema e trabalham na videoteca do instituto onde vivem. Um dia, inspirados pelo filme Thelma & Louise, resolvem fugir no Karmann-Ghia do jardineiro (Lima Duarte) em busca de três sonhos: Stalone quer ver o mar, Aninha quer casar e Márcio precisa voar. Nesta busca, se envolvem em inúmeras aventuras como se tudo não passasse de um maravilhoso sonho.

A bela que dorme
O novo filme de Marco Bellocchio faz uma exploração multifacetada da complexa questão da eutanásia, em resposta ao famoso e controverso caso de Eluana Englaro na Itália. Um senador tem que decidir se quer aprovar uma lei que vai contra a sua consciência e a linha de seu partido, enquanto sua filha Maria, uma ativista de um movimento pró-vida, protesta na porta da clínica na qual Eluana está sendo tratada. Ao lado de seu irmão, Roberto é um militante laico, um opositor por quem Maria se apaixona. Em outra parte, uma grande atriz procura por sua fé e um milagre para salvar a filha, que está em coma irreversível há anos, e por quem ela sacrificou sua relação com o outro filho. Por fim, a desesperada Rossa quer morrer, mas um jovem médico chamado Pallido opõe-se radicalmente ao seu suicídio. Essas histórias convergentes são conectadas por uma reflexão sobre o sentido da vida. O filme foi destaque no 69º Festival de Veneza.

A parte dos anjos
Campeão do prêmio de júri em Cannes, é uma divertida comédia de Ken Loach sobre um grupo de delinquentes que planeja roubar um uísque raro.

Après Mai
Em seu novo filme, o cineasta Olivier Assayas conta um pouco sobre a sua juventude na França politizada de 1969.

Um alguém apaixonado
Convidado da mostra, o premiado cineasta iraniano Abbas Kiarostami apresenta o retrato de um relacionamento entre um idoso e uma jovem na capital japonesa. Sem começo e sem fim, o filme levanta perguntas que certamente ficarão sem respostas. Ou, talvez o final e o início incumbam aos espectadores.

Frankenweenie
Livremente inspirado no consagrado romance de Mary Shelley, o novo título de Tim Burton (“Edward Mãos de Tesoura” e “Noiva Cadáver”), é uma animação que conta a história do pequeno Victor Frankenstein, que usa a ciência para reviver seu cão.

Barbara
Vencedor do Urso de Prata no Festival de Berlim. É dirigido pelo alemão Christian Petzold e narra a história de uma médica que pede visto de saída da Alemanha Oriental com o objetivo de encontrar seu amante que vive no lado Ocidental. Mas, como punição, é transferida para um pequeno hospital longe de tudo.

Arcadia
Dirigido pela americana Olivia Silver, que levou para casa o Urso de Cristal de melhor filme sobre jovens e crianças no Festival de Berlim, o filme gira em torno de um pai que viaja com a família para a Califórnia, prometendo um paraíso para as crianças.

Muriel
Clássico de Alain Resnais, de 1963, conta a história de uma jovem viúva que sonha em rever sua grande paixão adolescente. Já seu genro tem suas lembranças dominadas pelo espírito de Muriel, uma moça torturada na Argélia.

O amante da rainha
Baseado em fatos reais, conta a história do polêmico rei Christian 7º. Até hoje não se sabe qual o grau dos problemas mentais de que o monarca padecia, mas, seus modos excêntricos incluíam seu cachorro como membro de reuniões solenes. Com direção do dinamarquês Nikolaj Arcel, conquistou em Berlim dois Ursos de Prata: melhor ator e melhor roteiro.

A caça
Filme de Thomas Vinterberg, um dos criadores do movimento Dogma 95, é um thriller sobre um professor que vê sua vida abalada quando a filha de seu amigo dá a entender que foi abusada por ele.

O Gebo e a sombra
Aos 103 anos, o diretor português Manoel de Oliveira lança o filme que conta a história de Gebo e de sua nora Sofia, que vivem dominados pela sombra de João, desaparecido há oito anos.

Nosferatu
O clássico do diretor F,W Murnau, que terá exibição gratuita no parque do Ibirapuera com trilha sonora ao vivo, chega em versão restaurada 90 anos após ser produzido.

Tubarão
Um grande tubarão começa a ameaçar a comunidade da pequena ilha de Amity. Um chefe de polícia, um cientista marinho e um pescador tentarão detê-lo. De Steven Spielberg, foi lançado em 1975.

Cartões postais e pocket show marcam pré-lançamento de Gonzaga – de Pai Pra Filho

Padrão

Durante a 36ª edição da Mostra Internacional de Cinema serão distribuídos aos cinéfilos postais do filme “Gonzaga – de Pai Pra Filho”. Com desenhos do cartunista Angeli, além de oferecer uma lembrança do longa ao público, a ação promovida pela Petrobras visa resgatar um hábito antigo usado como meio de comunicação entre as pessoas.

Em cada ponto de distribuição, haverá uma caixa de correio personalizada para que os interessados possam enviar os postais gratuitamente. Elas podem ser encontradas em locais como: MIS, Cinesesc, Cine Livraria Cultura, Espaço Itaú Frei Caneca, Reserva Cultural, Cinemateca, Faap, Cine Sabesp, Vão Livre Masp e Espaço Itaú Pompéia.

E as ações de divulgação do filme não param por aí. Amanhã, 20 de novembro, será realizado um pocket show do sanfoneiro Chambinho do Acordeon, que interpreta o Rei do Baião na película. O evento será realizado no Centro de Tradições Nordestinas (CTN), às 23h30. No local também serão distribuídos quatro mil cordéis, contos de gênero literário popular escrito na forma rimada impressos em folhetos.

Dirigido por Breno Silveira, “Gonzaga – de Pai Pra Filho”, entra em circuito nacional no dia 26 de outubro. O filme relata a trajetória de Luiz Gonzaga e Gonzaguinha mostrando as dificuldades de relacionamento e as diferenças que os dois artistas tiveram ao longo de suas vidas.

Masp inaugura exposição inédita com fotos do cineasta Andrei Tarkovski

Padrão

A tradicional Mostra de Cinema de São Paulo não chama a atenção apenas por conta das sessões de filmes. Em sua 36ª edição, que começa no próximo dia 19, ela promove no Masp a exposição “Luz Instântanea: Polaroides de Andrei Tarkovski”, com polaroides feitas pelo cineasta Andrei Tarkovski (1932-1986) que fica em cartaz até 25 de novembro.

Considerado um dos maiores nomes da história do cinema, Tarkovski é o principal homenageado dessa edição da Mostra, que exibe sua filmografia completa. Na exposição estão 80 fotos realizados pelo cineasta russo em sua câmera instantânea, todas inéditas no Brasil. A curadoria da exposição é assinada pelo filho, Andrei A. Tarkovski. A série revela o olhar do cineasta de 1979 a 1984, período em que viveu na Itália e decidiu não mais voltar ao seu país.

Luz Instântanea: Polaroides de Andrei Tarkovski
Onde? Masp – Av. Paulista, 1578
Quando? Até 25 de novembro. Terças, quartas, sextas, sábados e domingos, das 10h às 18h; Quintas, das 10h às 20h
Ingressos: R$ 15,00 – grátis às terças