Arquivo da tag: Sesc Pompeia

Espetáculo C+A+T+R+A+C+A estreia no Sesc Pompeia

Padrão

59b8f318-08f1-4633-9730-5f78992df549

Cinco dramaturgos, Fernando Bonassi, Jô Bilac, Marcelo Romagnoli, Noemi Marinho e Priscila Gontij, de diferentes gerações se reuniram para construir um espetáculo com cenas que falam sobre C+a+t+r+a+c+a+s, ou da impossibilidade de ver a vida fluir.

Os textos retratam um casal em fim de relação em um jantar (“A Última Ceia” de Noemi Marinho); uma entrevista de trabalho (“Esse Reino Minúsculo” de Priscila Gontijo); um fragmento de relação entre Deus e Eva que, neste texto, são chamados de Cacetinho e G. (“A Arte de Amar” de Marcelo Romagnoli); um repórter que tenta entrevistar uma modelo durante um desfile de escola de samba e acaba sendo pessoalmente questionado por ela (“Ao Vivo” de Jô Bilac) e, por fim, vários pequenos monólogos que apresentam situações nas quais as regras geram vivências absurdas e contraditórias (textos do livro ainda inédito “Sociedade Anônima” de Fernando Bonassi).

Para a diretora Márcia Abujamra, são infinitas as situações que diariamente nos põe à prova. Catracas inventadas pelos governos, empresas, e até por nós mesmos, para controlar e romper o equilíbrio do homem contemporâneo das metrópoles; quase sempre impedindo que o dia siga um curso natural e que a vida possa fluir.

O espetáculo reflete, justamente, sobre as crescentes dinâmicas de regras que determinam a vida pessoal, social e política e que geram, cada vez mais, situações absurdas. No entanto, ao invés de propor respostas, busca evidenciar e jogar com alguns desses bloqueios em uma encenação que combina pontos de vista dos cinco autores.

A montagem ocorre no Espaço Cênico do Sesc Pompeia, em um cenário-instalação de Simone Mina e Carolina Bertier com várias catracas que obrigam os atores Luah Guimarãez, Luís Mármora, Luna Martinelli, Renato Wiemer e Tatiana Thomé a se relacionarem com a dificuldade física e concreta de um objeto que tem que ser ultrapassado e, ao mesmo tempo, espelha o mundo das relações pessoais e políticas.

 
C+a+t+r+a+c+a de Márcia Abujamra
Onde ? Sesc Pompéia – Espaço Cênico – Rua Clélia, 93
Quando? De 31 de maio a 27 de julho. Sexta e sábado, às 21h e domingos e feriado, às 18h. Não haverá espetáculos nos dias 12 e 13 de julho (Finais da Copa) e em dias de jogo do Brasil.
Quanto? R$ 4,00 (trabalhador no comércio e serviços matriculado no Sesc e dependentes), R$ 10,00 (usuário matriculado no Sesc e dependentes, +60 anos, estudantes e professores da rede pública de ensino) e R$ 20,00 (inteira).
Classificação indicativa? Não recomendado para menores de 16 anos.
Capacidade? 50 pessoas.
Duração? 80 min.
Informações? (11) 3871-7700.

Anúncios

Programação especial do Sesc Pompeia para a Virada Cultural

Padrão

emicidaO Sesc Pompeia participa da Vira Cultural que acontece nos dias 17 e 18 de maio com uma programação especial de diversas linguagens que buscam traçar um panorama cultural das periferias latino-americanas.

Literatura, artes visuais, música, teatro, circo, intervenção e dança compõe o especial Um Salve pra Todas as Quebradas! Periferias Latino-Americanas. A intenção é estabelecer conexões e proporcionar o encontro da cidade com as muitas periferias que a habitam, uma aproximação ao cotidiano, sons e imagens da periferia.

Atrações como DJ Tide que apresenta uma mistura de cumbia, chicha, merengue, carimbó, samba, tumbélé, kizomba, afoxé, em um set de músicas tradicionais com vertentes contemporâneas como o hip-hop, o dub e eletrônica. Emicida + Rael + Rashid os três rappers paulistanos reeditam a parceria com repertório especialmente selecionado para a Virada. Os colombianos do ChocQuib Town mesclam música urbana e camponesa.

Acontece ainda um baile funk no comando de MC Bola e As Pearls Negras artistas que traduzem em batidas e canto a realidade do cotidiano de suas origens. O samba será representado por Comuna do Samba reunião de três grupos representativos do samba de comunidade de São Paulo: O Pagode do Cafofo, Samba da Lage e o Samba da Feira, Reinaldo Príncipe do pagode recebe Royce do Cavaco.

Outras manifestações culturais vão representar as periferias, a instalação argentina Vida Colectiva, pensada para espaços públicos é composta por uma estrutura de canos semelhante a dos apoios de mão dos ônibus urbanos; o Rolezinho Político-Carnavalesco com o Coletivo Dolores Boca Aberta Mecatrônica Das Artes, originado na Cidade Patriarca, Zona Leste de São Paulo e sarau literário com o grupo Elo da Corrente, que congregará aqueles que pensam, escrevem e falam sobre o cotidiano dos bairros afastados dos centros.

Todas as atividades são gratuitas algumas demandam a retirada de ingressos nas bilheterias. Mais informações no portal sescsp.org.br/viradanosesc.
Confira a programação

Guacharaca Clube: DJ TIDE
Dia 17. Sábado, às 18h. Grátis!
Livre para todos os públicos
Deck. Kombosa Tunada

Emicida + Rael + Rashid

Dia 17. Sábado, às 21h. Grátis!
Classificação indicativa: 18 anos
Choperia

ChocQuib Town (Colômbia)

Dia 17. Sábado, às 0h
Dia 18. Domingo, às 18h
Classificação indicativa: 18 anos
Choperia

Baile Funk – MC Bola + Pearls Negras

Dia 18. Domingo, às 3h. Grátis
Classificação indicativa: 18 anos
Choperia

Comunas do Samba: o Samba da Laje, o Pagode do Cafofo e o Samba na Feira!

Dia 18. Domingo, às 15h. Grátis!
Livre para todos os públicos
Deck. Kombosa Tunada

Reinaldo Príncipe do Pagode – convida Royce do Cavaco

Dia 18. Domingo, às 18h. Grátis!
Classificação indicativa: 12 anos
Teatro

Literatura

Sarau Literário: Elo da Corrente
Dia 17. Sábado, às 0h. Grátis!
Livre para todos os públicos
Deck. Kombosa Tunada

Artes Visuais

Coletivo Projetação (RJ)
Dia 17. Sábado, às 19h.
Livre para todos os públicos
Rua Central

Vida Colectiva (ARG)
Dia 17. Sábado, às 20h
Dia 18. Domingo, às 14h
Livre para todos os públicos
Rua Central

ROLEZINHO POLÍTICO-CARNAVALESCO COM COLETIVO DOLORES BOCA ABERTA MECATRÔNICA DAS ARTES

Dia 17. Sábado, às 23h
Dia 18. Domingo, às 14h20
Livre para todos os públicos
Rua Central

Circo

Malabaristas de Farol

Dia 17. Sábado, às 19h30
Dia 18. Domingo, às 12h30
Livre para todos os públicos
Rua Central

Diablada: A Dança da Rebelião
Dia 17. Sábado, às 19h
Livre para todos os públicos
Grátis!
Rua Central

A Batalha do Break, Passinho e Treme-treme

Dia 17. Sábado, às 20h
Dia 18. Domingo, às 17h
Livre para todos os públicos
Deck. Kombosa Tunada

Sesc Pompeia promove a Virada Cultural 2014
Rua Clélia, 93
Dias 17 e 18 de maio de 2014, sábado e domingo, em toda a Unidade. Das 18h do sábado Às 18h do domingo.
Ingressos: Grátis. Retirada dos ingressos a partir das 18h do dia 17/05, na bilheteria de todas as unidades do Sesc.
Telefone para informações: (11) 3871-7700

Letieres Leite & Orkestra Rumpilezz convidam Gilberto Gil

Padrão

1888551_791944274167345_2120960890_nA big band instrumental baiana Letieres Leite & Orkestra Rumpilezz, se reúne com cantor compositor Gilberto Gil durante quatro noites no palco do Sesc Pompéia.

De 20 a 23 de fevereiro o público poderá conferir composições do universo percussivo baiano dos artistas. O show conta com quatro composições de Letieres Leite e seis de Gilberto Gil, executadas pelo próprio músico, convidado especial.

Para o Maestro Letieres Leite, “a proposta da Rumpilezz neste projeto é justamente buscar a conexão com esta música ancestral, já existente na obra de Gil e, a partir das transmissões de claves e desenhos rítmicos, elaborar arranjos e interpretações que sejam bem fieis a este principio que é a marca da orquestra”.

 
Letieres Leite & Orquestra Rumpilezz convidam Gilberto Gil
Quando: Dias 20, 21 e 22 de fevereiro, quinta, sexta e sábado, às 21h, e 23 de fevereiro, domingo, às 19h
Onde? Sesc Pompéia Rua Clélia, 93
Quanto? R$ 10,00 (trabalhador no comércio e serviços matriculado no Sesc e dependentes), R$ 25,00 (usuário matriculado no Sesc e dependentes, +60 anos, estudantes e professores da rede pública de ensino) e R$ 50,00 (inteira)
Duração: 75 minutos
Lotação: 774 pessoas
Informações: (11) 3871-7700

Mariene de Castro faz Show em Homenagem a Clara Nunes

Padrão

img_banco_ampliado_3596A cantora baiana Mariene de Castro faz apresentação nesta sexta-feira dia 07 de fevereiro no Sesc Pompéia. No show ela apresenta seu mais novo trabalho “Ser de Luz” no qual ela presta um tributo a Clara Nunes 30 anos após a sua morte, grandes sucessos fazem parte do repertório, como: “Juízo Final”, “O Mar Serenou” e “Ê Baiana” ,”Coisa da Antiga” “Conto de Areia, “Guerreira” , “A Deusa dos Orixás”, entre outros serão interpretados por Mariene de Castro.

Os arranjos e a direção musical são de Alceu Maia, que também tocou com Clara. O figurino utilizado pela baiana, que casa com sua movimentação marcante no palco, também chama a atenção do público: um vestido dourado que remete a Oxum, e um branco que lembra os usados por Clara Nunes, ambas criações de Wilson Ranieri.


Mariene de Castro com o show Ser de Luz

Quando?  7 de fevereiro de 2014, sexta, às 21h30
Onde? Sesc Pompéia / Choperia- Rua Clélia, 93
Quanto? Ingressos: R$ 30,00 (inteira); R$ 15,00 (usuário matriculado no Sesc e dependentes, +60 anos, estudantes e professores da rede pública de ensino) e R$ 6,00 (trabalhador no comércio e serviços matriculado no Sesc e dependentes)
Classificação indicativa: Não recomendado para menores de 18 anos
(Crianças e adolescentes com idade inferior deverão estar acompanhadas dos responsáveis legais – pais, guardiões ou tutores)
Duração: 90 minutos
Lotação: 800 pessoas
Informações: (11) 3871-7700

Móveis Coloniais de Aracaju no Sesc Pompeia

Padrão

MOVEIS-delaateaqui-Banda-Foto-de-Diego-Bresani-Estudio-California1Dias 08 e 09 de novembro na choperia do Sesc Pompeia, a banda Móveis Coloniais de Aracaju apresenta show com canções do seu terceiro disco “De lá até aqui”.

A banda apresenta referências que vão da Soul Music até baladas beatlemaníacas. No “De lá até aqui”, o Móveis dá continuidade ao processo de composição coletiva. A banda é formada por dez integrantes: André Gonzales (voz), Beto Mejía (flauta transversal), Eduardo Borém (gaita cromática, escaleta e teclados), Esdras Nogueira (sax barítono), Fabio Pedroza (baixo), Fabrício Ofuji (produção), Gabriel Coaracy (bateria), Paulo Rogério (sax tenor), Xande Bursztyn (trombone) e Fernando Jatobá (guitarra).

 

Móveis Coloniais de Acaju

Quando? 08 e 09 de novembro ás 21H30
Onde? Sesc Pompeia Choperia – Rua: Cléia, 93
Quanto? R$ 16,00 (inteira); R$ 8,00 (usuário matriculado no SESC e dependentes, +60 anos, estudantes e professores da rede pública de ensino). R$ 3,20 (trabalhador no comércio e serviços matriculado no SESC e dependentes
Duração: 90 minutos.
Lotação: 800 pessoas.
Telefone para informações: (11) 3871-7700

Festival Jazz na Fábrica

Padrão

mccoy-tyner-quartet-mccoy-tyner-1O Festival Jazz na Fábrica do Sesc Pompéia que este ano está em sua terceira edição acontece de 01 de agosto a 01 de setembro o projeto traz atrações internacionais como: McCoy Tyner, Cassandra Wilson, Macy Gray, Afrikkanittha, Sun Rooms, Ibrahim Maalouf e Dr. Lonnie Smith, além de artistas nacionais como: Benjamin Taubikin, Letieres Leite, Raul de Souza e João Donato. Ao todo está edição conta com a presença de mais 30 grupos e solistas.

A proposta de programação, aposta numa aproximação do jazz produzido na África e na América Latina, sem abandonar suas principais referências.

O Festival ainda conta com alguns workshops e bate papos grátis, que tem como tema “Será que da Jazz?”, e abordam: do étnico ao free, Jazz e a música Brasileira e Festivais de Jazz na América Latina.

As apresentações acontecem na Choperia, Rua Central e Teatro do SESC algumas são grátis já as pagas os preços variam a cada show.

Confira preços, horários, classificação indicativa e programação completa no site:

http://www.sesc.com.br/portal/noticias/cultura/unidade+pompeia+realiza+festival+jazz+na+fabrica

SESC Pompéia – Rua Clélia, 93

Telefone: (11) 3871-7700
Sem estacionamento.
Horário da Bilheteria: terça a sábado das 9 às 21 horas e domingos e feriados das 9 às 19 horas.

Giro pela Virada Cultural 2013

Padrão

Quem ficou na fila para conseguir ingressos para as atrações do SESC não se arrependeu. No sábado, Drica Moraes e Mariana Lima encenaram “A Primeira Vista”, na unidade Pompeia, espetáculo que fica em cartaz até dia 26 e já estava completamente esgotado desde os primeiros dias de maio. Na Pompéia ainda era possível conferir uma exposição de gravuras, número de dança turca e a dupla de trompetistas Guizado e Rob Mazurek. E os fãs de black music se deliciaram com o show de George Clinton, criador do antológico grupo Funkadelic, estrela que fechou a programação no SESC Ipiranga, no domingo.

Na manhã do dia 19, todos os caminhos levaram à estação Julio Prestes, onde Criolo fez um dos shows mais concorridos da Virada. A galera GLS, no centro, curtiu as canções de fossa repaginadas pela atriz, cantora e performer Marisa Orth, no palco Cabaré, em frente a um dos prédios icônicos da metrópole – o Copan. Já a cantora Céu embalou os casais de moderninhos no Palco da 25 de Março, seguida pelo cantor pernambucano Otto.

Colaboração e fotos: Renata Rosa