Arquivo da tag: SESC

Mostra Selo Sesc de Música Instrumental

Padrão

raul de souza - blogA Mostra Selo Sesc de Música Instrumental que começa dia 21 de fevereiro, acontece na unidade do Bom Retiro e traz shows de Raul de Souza, Nenê Trio, Izaías e seus Chorões e Quintal Brasileiro, apresentando samba, chorinho, jazz, bossa nova e música erudita.

O primeiro Show é do trombonista Raul de Souza dia 21 onde apresentará músicas do álbum “O Universo Musical de Raul de Souza”, lançado pelo Selo Sesc em 2012. No dia 22, será a vez do baterista Nenê Trio, com mais de 50 anos de carreira, Nenê apresenta músicas de seu 12º álbum, “Inverno”, lançado em 2013. No domingo, dia 23, Isaías e seus Chorões fará companhia ao Quintal Brasileiro, os dois quintetos apresentam o álbum “Valsas e Retratos – Radamés Gnattali”, lançado em 2012. O Selo Sesc lançou em dez anos de trabalho 50 projetos, todos desenhados de modo a valorizar cada artista e oferecer ao mercado e ao público material musical da melhor qualidade.

Mostra Selo Sesc de Música Instrumental
Quando? 21,22 e23 de fevereiro
Onde? Sesc Bom Retiro – Alameda Nothman, 158, Campos Elíseos
Raul de Souza dia 21/02 ás 20hs
Nenê Trio dia 22/02 às 19hs
Isaías e seus Chorões e Quintal Brasileiro  dia 23/02 às 18h
Ingressos: de R$ 4,80 a R$ 24,00
Estacionamento próprio: R$ 4,00 e R$ 8,00
Informações: https://www.sescsp.org.br

Anúncios

Sesc realiza seminário sobre novas edições da revista Sinais Sociais

Padrão

Amanhã, 9 de maio,  o Sesc lança em São Paulo as edições  20 e 21 da revista Sinais Sociais. Para divulgar os novos números, será realizado um bate-papo com os articulistas Aline de Morais Limeira, Agnes Rissardo, Daniel Silva, Francisco Alambert, Marco Aurelio Nogueira e Márcia de Carvalho. O encontro acontece no Sesc Vila Mariana às 16h e será transmitido ao vivo pelo http://www.sesc.com.br/aovivo/sinaissociais para os interessados em assistir e participar via chat.

A Sinais Sociais, produzida pelo Departamento Nacional do Sesc desde 2006, é composta por artigos de profissionais e especialistas de áreas distintas, que abordam temas de relevância social. A revista é distribuída gratuitamente em âmbito nacional, em bibliotecas públicas, e possui tiragem de 5.500 exemplares. A publicação tem como objetivo provocar um amplo debate, contribuindo para a identificação de novas propostas e soluções para as questões sociais do país.

Lançamento da Revista Sinais Sociais
Onde? Teatro SESC Vila Mariana (Rua Pelotas, 141)
Quando? 09 de maio, às 16h
Grátis

Sesc Interlagos sedia exposição de orquídeas

Padrão

orquídeaDesde 2007, o evento “Pétala por Pétala – Expo Orquídeas e Boas Práticas Ambientais” acontece anualmente, sempre no mês de abril, no Sesc Interlagos. Neste ano, o destaque é a participação de 14 expositores, que trabalham com projetos ou produtos que estejam comprometidos com boas práticas ambientais, desde a concepção até o uso final pelo consumidor. Com o propósito de divulgar ações sustentáveis, o tema propõe ao público um passeio pela relação entre arte e educação para sustentabilidade.

As orquídeas, neste contexto, se destacam por sua diversidade de cores, texturas e formas, trazendo às paisagens especial beleza e mistério, bem como inspiração para quem as contempla.

Em cada dia do evento, um artista foi convidado a trabalhar no Ateliê de Artes e interagir com o público visitante, bem como oferecer uma oficina sobre a técnica que utiliza.

Na programação, o espaço do Viveiro de Plantas também contará com exposição de orquídeas nativas e exóticas; Ateliê de Artes; oficinas ambientais; debates; Café da Roça com alimentos típicos da cultura caipira, intervenções de música, dança e teatro, dentre outras atividades.

Pétala por pétala
Onde? SESC Interlagos – Av. Manuel Alves Soares, 1100
Quando? 20, 21 e 26 a 28 de abril, das 10h às 17h
Ingressos: de R$ 1 a R$ 7

Marcelo Nova, Jerry Adriani e Vanguart cantam Raul Seixas no SESC Belenzinho

Padrão

raul seixasO projeto Outro Repertório, do SESC Belenzinho é caracterizado por convidar artistas para fazer releituras e reinvenções da obra de compositores significativos na história da música. Em março, Marcelo Nova, Jerry Adriani e Vanguart resgatam com novos arranjos as composições de Raul Seixas que marcaram o rock nacional.

O primeiro a subir ao palco é Marcelo Nova, que se apresenta no sábado, 9 de março, às 21h30. Em 1987, ele fez uma das mais importantes parcerias da música brasileira, quando convidou o cantor e compositor Raul Seixas, para compor a música Muita Estrela, Pouca Constelação, gravada pela banda Camisa de Vênus no disco Duplo Sentido, último álbum da banda nos anos 80. Com o final do grupo, Marcelo Nova seguiu em carreira solo e apresentou-se ao lado de Raul para divulgar o novo disco, Panela do Diabo, que viria ser o último trabalho de Raul, lançado dois dias antes da morte do cantor.

Em Outro Repertório, Marcelo Nova canta sucessos como: Carpinteiro do Universo, Pastor João e a Igreja Invisível, Simca Chambord, Noite, Só O Fim, Sílvia, Eu Não Matei Joana D’Arc, O Ponteiro Tá Subindo, e tantos outros.

No dia 16 de março, sábado, às 21h30, é a vez de Jerry Adriani se apresentar no projeto. Ícone da Jovem Guarda, o cantor também relembra músicas de Raul Seixas.  Foi ele o responsável pela ida do músico baiano para o Rio de Janeiro, onde daria os primeiros passos para se transformar no mito do rock brasileiro.

É de Raul, ainda assinando como Raulzito, a balada acelerada Doce, Doce Amor, feita por ele e Mauro Motta, que foi um dos grandes sucessos de Jerry Adriani.  No show, além dessas composições e músicas como Gita, Metamorfose Ambulante, Trem das Sete, Ouro de Tolo, Maluco Beleza, e sucessos de Elvis Presley, Little Richards e Chuck Berry gravadas por Raul Seixas.

E no dia 30 de março, sábado, às 21h30, quem canta Raul, no projeto Outro Repertório é  Vanguart. O grupo surgiu em 2002 em Cuiabá e é um dos principais nomes da nova geração da cena musical brasileira.

Em Outro Repertório, a banda faz releituras de músicas de Raul Seixas em homenagem ao “Maluco Beleza”. Com David Dafré (guitarra e vocais), Douglas Godoy (bateria), Helio Flanders (voz, violão, guitarra e trompete), Luiz Lazarotto (piano, rhodes e vocais), Reginaldo Lincoln (voz, baixo e vocais) e Fernanda Kostchak (violino).

Outro Repertório
Onde? SESC Belenzinho, Rua PE. Adelino, 1000
Quando? Marcelo Nova, 9 de março, às 21h30; Jerry Adriani, 16 de março, às 21h30 e Vanguart, 30 de março, às 21h30
Ingressos: R$ 24,00

SESC Vila Mariana tem programação infantil gratuita

Padrão

nova-turne-2Palhaçadas, malabares e equilibristas fazem parte das apresentações que permeiam o mundo circense e que compõem, no mês de fevereiro, a programação gratuita na Praça de Eventos do Sesc Vila Mariana. Com o Grupo Namakaca e a Cia. Circo de Bonecos, os espetáculos Zé Preguiça e Circus – Nova Tournée, respectivamente, trazem uma série de trapalhadas e números inusitados. Também na Praça, o Grupo Tiquequê traz o espetáculo Toc Patoc para as crianças entrarem em contato com cantigas e brincadeiras da cultura popular, possibilitando a experiência direta com elementos expressivos importantes como o canto, o ritmo, a dança e a narração.

Zé Preguiça
Dias 2 e 16 de fevereiro, sábados, às 17h

Com palhaçadas, malabarismos e contação de história, o Grupo Namakaca narra as peripécias de ‘Zé Preguiça’ – um camponês indolente que, ao ser forçado a trabalhar, se envolve em uma série de trapalhadas e situações inusitadas. A peça infantil é uma infiel adaptação de Lazy Jack, conto folclórico britânico que imortalizou a figura arquetípica do preguiçoso presente em diversas culturas, inclusive no Brasil, onde o escritor Monteiro Lobato criou o emblemático Jeca Tatu, baseado nos caboclos pobres e sossegados do interior paulista. Duração: 60 min. Direção: Lu Lopes.

Circus – Nova Tournée
Dias 3, 17, 24/2 e 3/3, domingos e feriado, às 16h30

Com a Cia. Circo de Bonecos. Ganhador do Prêmio APCA 2000, como Melhor Espetáculo de Animação, Circus – Nova Tournée é uma singela homenagem ao universo circense. No picadeiro de um cirquinho mambembe, dois saltimbancos apresentam números circenses inusitados: a Família Ovos com números de equilibrismo; As Minhocas trapezistas; o Árabe e seu Camelo abusado; a Mosca Dançarina e muitos outros bonecos fazem de tudo para divertir e entreter a plateia. Duração: 45 min. Direção: Claudio Saltini. Criação dos bonecos e cenário: Marco Lima e Claudio Saltini. Elenco: Claudio Saltini e Teka Queiroz. Produção: Claudio Saltini.

Toc Patoc
Dias 23/2 e 2/3, sábados, às 17h

O espetáculo é resultado de um trabalho que o grupo Tiquequê desenvolve desde 2001. A música é o fio que costura todas as outras linguagens: dança, teatro, brincadeiras tradicionais e narração de histórias. Cada número do show tem uma proposta cênica, inspirada em brincadeiras populares, danças tradicionais ou nas brincadeiras com a percussão corporal e o teatro. Duração: 60 min. Elenco e Direção: Diana e Isabel Tatit, Ângelo Mundy e Wem.

SESC Vila Mariana
Rua Pelotas, 141
Informações: 5080-3000 / http://www.sescsp.org.br

Espetáculo Estudos para Clarabóia pode ser visto de dentro de uma piscina

Padrão

estudos para clarabóia“Estudos para Clarabóia” é o novo espetáculo da bailarina Morena Nascimento. Ela divide a direção com Andréia Yonashiro, no comando de 10 bailarinos, no SESC Belenzinho durante o mês de janeiro. O passaporte para assistir a esse espetáculo requer além do ingresso, boias e trajes de banho.

Nessa apresentação a situação do público é nada menos que inusitada. De dentro de uma piscina a plateia aguarda para assistir ao espetáculo de dança.  Esse é apenas um dos ângulos possíveis para conferir o espetáculo.

Segundo a diretora Andréia Yonashiro, a quebrar o formato tradicional de apresentação, proporcionando ângulos diversificados. “Nessa versão, as pessoas vão poder assistir de baixo para cima, do mesmo nível, vão ver todo espetáculo, e também nos andares acima, que graças a essa arquitetura permitiu essa nova adaptação”.

Morena Nascimento ressalta que a contraregragem em volta é algo selvagem. “É uma coisa muito enérgica que acontece em volta da claraboia, ou seja, o que o público lá de baixo não ver também pode ser interessante. Porque essas trocas de figurino, de pensamento corporal, entre uma cena e outra, é muito rápida, drástica e agressiva”.

Morena Nascimento, ex-integrante da companhia da coreógrafa Pina Bausch, apresenta “Clarabóia” desde 2010. Mas desta vez a bailarina assume a direção do espetáculo e o desafio de fazer a dança dialogar com o espaço cênico e a arquitetura.

Fonte: Metrópolis

Estudos para Clarabóia
Onde? SESC Belenzinho – Rua Padre Adelino, 1000
Quando? Até 31 de janeiro, terça a quinta, às 21h30
Ingressos: R$ 6 a R$ 24

Beatriz Milhazes ganha exposição no SESC Santana

Padrão

Beatriz-MilhazesBeatriz Milhazes é atualmente a mais valiosa artista plástica brasileira viva. Sua tela “Meu Limão”, realizada em 2000, foi vendida em novembro por 2,1 milhões de dólares em um leilão em Nova York.

Multicoloridas, repletas de flores, arabescos e rendas, as obras da artista carioca combinam referências que vão de Tarsila do Amaral a Henri Matisse. Parte deste trabalho, mais especificamente nove gravuras realizadas entre 1996 e 2003, pode ser vista pelo público na mostra “Beatriz Milhazes – Um Itinerário Gráfico”, em cartaz no Sesc Santana.

Impressas artesanalmente, as obras integram a primeira série de gravuras em grande porte em colaboração com a Durham Press (EUA).

Fonte: Catraca Livre

Beatriz Milhazes – Um Itinerário Gráfico
Onde? SESC Santana – Avenida Luiz Dumont Villares, 579
Quando? Até 24 de fevereiro – Terça a sábado, das 10h às 21h; domingos, das 10h às 18h
Grátis