Arquivo da tag: Av. Paulista

Prédio na Av. Paulista se transforma em videogame a céu aberto

Padrão

Tetris2A fachada Galeria de Arte Digital SESI-SP receberá de 25 de março a 7 de abril a primeira mostra interativa de Game Arte a céu aberto.

A exposição PLAY! é inspirada no universo dos videogames e tem curadoria da paulistana Marília Pasculli e da dinamarquesa Tanya Toft, que é especialista em novas mídias e arte digital.

A mostra permitirá a interatividade com o público. Durante três trabalhos exibidos, a galeria servirá como uma tela para os participantes jogarem videogame por até três minutos.

Estarão expostos na PLAY! vários traços da história dos videogames, tais como: o jogo de corrida, a estética atirador, a navegação do labirinto, a dicotomia do ganhar e perder e a visão com perspectiva em terceira pessoa. A interatividade das pessoas com as obras será coordenada por monitores. Eles ensinarão as pessoas a jogarem por meio de tablets.

Um dos destaques da mostra é o interativo LummoBlocks, que capta os movimentos corporais dos participantes via sensor (como o game Wii). A obra, criada em Barcelona, na Espanha, é uma nova versão do lendário jogo Tetris, em que as ações físicas são rastreadas e os próprios jogadores viram peças do game.

PLAY!
Onde? Galeria de Arte Digital SESI-SP – Av. Paulista, 1.313
Quando? 25 de março a 7 de abril; Obras interativas, das 20h às 22h; Obras visuais, até às 5h
Grátis

Anúncios

Eduardo Kobra faz homenagem a Oscar Niemeyer para o aniversário de São Paulo

Padrão

A phomenagem niemeyerartir de 25 de janeiro, quem passar pelo edifício Ragi, na Praça Oswaldo Cruz (número 124), no início da Avenida Paulista, vai se deparar com uma homenagem ao arquiteto Oscar Niemeyer realizada pelo muralista e artista plástico Eduardo Kobra.

Ele pinta um imenso retrato do arquiteto, com várias referências às suas grandes obras (aparecem no desenho a Pampulha, o Copam, o Museu Oscar Niemeyer e o Palácio do Planalto). A obra tem 52m de altura por 16m de largura.

Eduardo Kobra retratou em novembro de 2012 duas obras de Niemeyer – a catedral Metropolitana de Nossa Senhora Aparecida, mais conhecida como catedral de Brasília, e a Igreja São Francisco de Assis da Pampulha, em Belo Horizonte, Minas Gerais – no grande mural que fez na Usina Termelétrica Norte Fluminense, em Macaé, Rio de Janeiro (foram ao total 12 painéis com homenagens a monumentos ou construções icônicas de dez cidades brasileiras, além de Paris).  “As obras da usina projetei e fiz quando Niemeyer era ainda vivo. Agora, embora ele não fosse paulista, quis homenageá-lo no aniversário de São Paulo, em um dos cartões símbolos da cidade, que é a região da av. Paulista. Afinal, ele era um cidadão do mundo”, diz Kobra.

Está aberta a temporada de turismo natalino em São Paulo

Padrão

natal na paulistaOpções não faltam para o paulistano entrar no ritmo natalino e se encantar com as decorações espalhadas pela cidade. As atrações são tantas que praticamente é possível escolher um passeio diferente a cada dia da semana. Entre os destaques estão: Fonte Multimídia do Ibirapuera, Presépio na Prefeitura, Árvore de natal do Ibirapuera, Cortina D’água da Guarapiranga e árvore de natal, Pista de gelo no Parque Ibirapuera e Praça de Natal da Avenida Paulista.

Com uma estrutura de mil metros quadrados, a Praça de Natal da Av. Paulista, cuja estrutura também será usada para o famoso réveillon da avenida, fica localizada entre as ruas Padre João Manuel e Ministro Rocha Azevedo. O tema deste ano é “Banda de Noéis”, com um trio de Papais Noéis gigantes com dez metros de altura cada um. Diferentemente das edições anteriores, este ano o espaço não está aberto para visitação interna.

As Projeções da Fonte Multimídia do Ibirapuera terão duas apresentações diárias gratuitas, às 20h30 e às 21h. A novidade fica por conta de músicas de Maria Bethânia e Dominguinhos, homenageando o Brasil. Além da projeção, mais de 200 árvores serão decoradas com um milhão de lâmpadas de LED, iluminando o entorno da fonte. Já a tradicional Árvore do Ibirapuera foi inaugurada no último domingo, com apresentação do Coral do Instituto Baccarelli.

Outra das novidades de 2012 é a Cortina d’Água da Represa de Guarapiranga, com feixes de luz a cada 30 minutos, o espetáculo de projeções tem duração de nove minutos, divididos em três atos. No local, também haverá uma árvore de 15 metros, inaugurada no dia 8 de dezembro.

Tem ainda o Presépio Oficial da Cidade, pela primeira vez na sede da Prefeitura, e uma pista de patinação no gelo com 375 m², totalmente gratuita, na região do Ibirapuera. O Presépio terá seis figuras representando personagens bíblicos e bichos, animatronics e em tamanho real, a partir de 7 de dezembro.

Árvore de Natal do Ibirapuera foi inaugurada no último domingo.

Árvore de Natal do Ibirapuera foi inaugurada no último domingo.

Programe-se:

Fonte Multimídia do Ibirapuera
Projeções: às 20h30 e 21 horas, diariamente.
Data: a partir de 1º de dezembro.
Endereço: lago do Ibirapuera.

Praça de Natal da Av. Paulista
Iluminação da Praça de Natal
Data: a partir de 7 de dezembro.
Endereço: entre as ruas Padre João Manuel e Ministro Rocha Azevedo.
* Não haverá visitação este ano.

Árvore do Ibirapuera
Evento de inauguração: 9 de dezembro, a partir das 18 horas. Apresentação do Instituto Baccarelli, do Coral Cênico e da Orquestra Santander e queima de fogos.
Iluminação: diariamente, das 19 às 5 horas.
Endereço: Praça Aldo Chioratto, sem n°.

Presépio na Prefeitura
Endereço: Edifício Matarazzo – Viaduto do Chá, 15, Centro.

Cortina d’Água da Guarapiranga e Árvore de Natal
Inauguração: 8 de dezembro.
Horário: a partir das 20h30, com sessões a cada 30 minutos.
Endereço: Av. Atlântica, na altura do nº 2500.

Pista de Gelo no Parque do Ibirapuera
Inauguração: 10 de dezembro.
Horário: das 14h às 22h.

 

Cena britânica ganha destaque com mostra fotográfica em SP

Padrão

A Galeria de Arte do SESI-SP, vai abrigar a partir de 25 de setembro a exposição: “Observadores: fotógrafos da cena britânica desde 1930 até hoje”. Esta é a primeira e maior mostra já apresentada na América Latina que traça um perfil da fotografia britânica nos últimos 80 anos.

Com curadoria de João Kulcsár e Martin Caiger-Smith, a exibição cobre desde os novos rumos fotográficos, na década de 1930, até a fotografia contemporânea. São 240 imagens – selecionadas de acervos como TATE Gallery, National Portrait Gallery, British Council Collection, Arts Council Art Collection e Bolton Museum – de 36 fotógrafos que voltaram suas lentes para a cultura, os costumes e as pessoas da Grã-Bretanha.

A mostra é focada na tradição da prática documental presente na fotografia produzida no Reino Unido, e revela quase um século da cena britânica com imagens captadas no universo analógico e na era digital, retratando uma época que viu o nascimento da televisão, do cinema falado e da circulação em massa de jornais e revistas.

Os trabalhos exibidos vão desde a cena urbana até a alta sociedade, passando pelo realismo subversivo e corajoso da cultura de rua inglesa. Entre os influentes fotógrafos que assumiram uma postura voyer diante de seu próprio país, seja por nascimento ou longa estadia, estão Bill Brandt, Martin Parr, Wolfgang Tillman, Cecil Beaton, George Rodger, Richard Billingham, Derek Ridgers, Tony Ray-Jones, Daniel Meadows, Chris Killip, Paul Nash e Keith Arnatt.

A exposição teve seu título inspirado no projeto Mass Observation, criado em 1937 pelo antropólogo Tom Harrisson, pelo poeta Charles Madge e pelo cineasta Humphrey Jennings. A proposta foi examinar e documentar de forma antropológica como a classe trabalhadora inglesa vivia, por meio de seus hábitos e costumes. No período entre guerras, os criadores do Mass Observation perceberam que havia uma diferença entre o que se conhecia e a vida real das pessoas comuns da Inglaterra. Esse cenário foi uma oportunidade para artistas, antropólogos, sociólogos e artistas trabalharem juntos de forma criativa e desenvolverem a melhor forma de entender o que as pessoas, de fato, estavam fazendo na Grã-Bretanha.

Observadores: fotógrafos da cena britânica desde 1930 até hoje
Quando? 25 de setembro a 25 de novembro
Onde? Galeria de Arte do SESI-SP – Centro Cultural FIESP – Av. Paulista, 1.313 – segunda-feira, das 11h às 20h; terça a sábado, das 10h às 20h; e domingo, das 10h às 19h
Grátis

Exposição exibe super-heróis em pontos turísticos de São Paulo

Padrão

Homem-Aranha, Hulk, Wolverine, Capitão América e Thor estão em 18 painéis fotográficos na exposição “Heróis Urbanos”, promovida pelo Centro Cultural São Paulo (CCSP) na Gibiteca Henfil.

As fotografias mostram pontos turísticos de São Paulo e personagens dos quadrinhos americanos da Marvel e da DC Comics representados por bonecos de 30 cm de altura. Os painéis dão a impressão que os super-heróis estão nos locais em tamanho real. O Homem-Aranha solta teias na Estação da Luz, Hulk visita o edifício Copan e o Super-Homem sobrevoa a Avenida Paulista, em frente à Fiesp.

Cada painel fotográfico dos heróis tem 60 cm de altura por 90 cm de largura. A curadora da exposição, a fotógrafa Kátia Arantes, afirmou que os super-heróis foram registrados ao ar livre. “Cada boneco foi levado aos locais em São Paulo e as fotografias aconteceram no começo da manhã, às 7h30, e no final da tarde, às 17h30. Eram horários com uma luz suave, para garantir um bom tratamento da imagem”, disse Kátia.

O CCSP exibe também o processo de criação de cada foto, além de debates sobre quadrinhos.

Fonte: Revista Exame

Heróis Urbanos
Quando? De 11 de setembro a 28 de outubro – Terça a sexta, das 10h às 19h30; fins de semana e feriados, das 10h às 17h30
Onde? Centro Cultural São Paulo.Endereço: Rua Vergueiro, 1.000, Paraíso
Grátis

30ª Bienal de Artes de São Paulo

Padrão

Começa na próxima sexta-feira, 7 de setembro, a 30ª edição da Bienal de Artes de São Paulo, que este ano apresentará ao público trabalhos de 111 artistas de todo o mundo, num total de 3 mil obras, sendo 50% delas inéditas.

Com o título “A Iminência das Poéticas”, o evento traz uma novidade nesta edição, sendo que não ficará restrito ao clássico pavilhão da Bienal e irá ocupar outros espaços culturais da cidade, com o intuito de promover um intercâmbio cultural e estimular o circuito artístico local.

Entre os espaços que receberão obras da Bienal estão o Museu de Arte Brasileira – FAAP, o Instituto Tomie Ohtake, a avenida Paulista, a Casa Modernista, a Estação da Luz e o Masp,cuja mostra “Deuses e Madonas – A Arte do Sagrado”, em exibição desde 2010, receberá a interferência da artista alemã Jutta Koether, com três pinturas, e do artista espanhol Benet Rossel, que traz um filme.

30ª Bienal de Artes de São Paulo
Onde? Pavilhão da Bienal – Av, Pedro Álvares Cabral, s/n, portão 3
Quando? 7 de setembro a 9 de dezembro – Terça, quinta, sábado e domingo, das 9h às 19h. Quarta e sexta, das 9h às 22h
Grátis

 

Parabéns Paulista!

Padrão

Ela começa no ‘paraíso’ e termina na ‘consolação’, trajeto que um homem médio consegue percorrer em torno de 64 minutos, com cerca de 3818 passos. Ao longo desses 120 anos, comemorados hoje, o verde dos jardins cedeu lugar ao concreto, granito, aço e espelhos dos imponentes arranha – céus batizados com nomes de nobres e personalidades históricas. Por ela mais de 100 mil veículos e 1,5 milhão de pessoas circulam diariamente, isso sem contar o tráfego subterrâneo das quatro estações de metrô, e o aéreo, dos helicópteros que transportam executivos.

Rua das diversidades, onde encontramos um pouco de tudo. Considerada o coração financeiro de São Paulo, a Avenida Paulista vai além. Nela se corre a São Silvestre, comemora as vitórias do futebol, assiste- se a shows, reivindica- se direitos. É uma rua rica, ainda mais quando se refere à variedade de programas culturais oferecidos nos Museus presentes ao longo de sua extensão.

Na Paulista há muito para se fazer e olhar. Esculturas ao ar livre ou em halls atraem a atenção de quem passa por lá. Em todos os quarteirões há bancas de jornal que comercializam os principais periódicos de todo o mundo e também diversos títulos em livros de bolso. Ao longo da avenida estão localizadas variadas livrarias e cinemas, que passam desde as grandes produções a documentários e filmes alternativos.

É claro que a comemoração do aniversário da Paulista não poderia passar sem festa! Portanto, quem passar por lá hoje pode se deparar com um concerto de músicas que marcaram de alguma forma a história da avenida. O concerto terá orquestra formada por 12 músicos com ampla experiência no cenário da música erudita do país. Na ocasião, será também lançado o Guia da Paulista, com dicas para paulistanos e visitantes sobre o que há de melhor na avenida.

O final da festa terá a participação especial da bateria da escola de samba Camisa Verde e Branco, que apresentará o samba enredo “Paulista Viva veste a Camisa. A mais paulista das avenidas”, com o qual foi campeã do Grupo Especial, voltando à elite do Carnaval paulistano.