Festival de Brasília inova ao promover filmes independentes em mostras internacionais Com a Futuro Brasil, cineastas poderão apresentar suas produções aos curadores de grandes festivais

Padrão

 A 50ª edição do Festival de Brasília do Cinema Brasileiro se aproxima e irá contar com uma atividade inédita em sua programação, a Futuro Brasil. Esta é umas das grandes novidades da edição e que ajudará a promover a internacionalização do cinema brasileiro. Curadores de grandes festivais internacionais serão convidados pelo Festival e assistirão a sessões fechadas dos filmes selecionados, realizadas exclusivamente para este fim. As inscrições estão abertas até o dia 10 de julho no site do festival.

A Futuro Brasil servirá de vitrine audiovisual. Cineastas com filmes em finalização poderão apresentar suas produções a profissionais de curadoria e seleção de grandes festivais internacionais.

Como participar

A Futuro Brasil irá selecionar seis filmes de longas-metragens em processo de finalização. As produções terão que ter mais de 70 minutos de duração, ser de uma produção independente que ainda não esteja plenamente finalizada, mas já possua um corte provisório de imagem e som e possa ser projetado em formato Blu-Ray com legendas em inglês.

 A lista com os seis filmes selecionados para participar da Mostra será publicada até o dia 15 de agosto.

 Festival de Brasília do Cinema Brasileiro

O 50º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro será realizado de 15 a 24 de setembro, no Cine Brasília. Grande vitrine de produção cinematográfica brasileira, completa 50 anos com uma edição repleta de novidades.

 Inscrições Mostra Futuro Brasil

Até o dia 10 de julho no site:

http://www.festivaldebrasilia.com.br/

 Serviço

Festival de Brasília do Cinema Brasileiro – 50ª edição

Quando: 15 a 24 de setembro de 2017

Onde: Brasília (Cine Brasília), Gama, Riacho Fundo I, Sobradinho, Taguatinga Recanto das Emas, Estrutural, Paranoá e São Sebastião.

GEDLEY BRAGA E LINA DE ALBUQUERQUE LANÇAM PROJETO LAVADEIRAS Helena Cutter e Misty são duas das cantoras que estão no CD de lançamento

Padrão

O projeto de composição musical Lavadeiras, de autoria de Gedley Belchior Braga e Lina de Albuquerque, já disponibilizado para streaming nas principais plataformas digitais de música – Spotify, Deezer, Google Play, I Tunes, Amazon UK e Amazon.com – desde novembro de 2016, em abril de 2017 chega ao mercado em CD físico, que apresenta encarte com todas as letras, está à venda na loja virtual da Tratore.

O Projeto Lavadeiras nasceu aproximadamente há dez anos no MySpace. Concebido como um projeto de criação de canções eletrônicas, de letras e sonoridades “simples”, o Lavadeiras, disponibilizava suas músicas pela Internet para quem se interessasse em gravá-las.

Diversos artistas descobriram pela Internet e gravaram músicas do Lavadeiras, assim como as cantoras Helena Cutter, Misty do Brasil e o produtor David Pasqua, intérpretes presentes neste primeiro álbum de lançamento do trabalho, distribuído pela Tratore. Ao mesmo tempo em que Lina de Albuquerque procurou escrever letras “fáceis”, seu parceiro, Gedley Belchior Braga, se esforçou por criar melodias redondas, de forma a se aproximar da concepção do “pop perfeito”.

Lina de Albuquerque é jornalista e escritora. Gedley é artista multimídia e professor de artes na Universidade Federal de São João del-Rei. Ambos descobriram, por acaso, que eram vizinhos em São Paulo, assim como as afinidades musicais, quando estavam viajando a trabalho, em Belém do Pará e foram apresentados por uma amiga em comum, chamada Alegria.

Os temas tentam se aproximar de um universo cotidiano, falam de amores, saudades, segredos, desassossego, da vida e da própria Música sem fim, não por acaso título de uma das canções. A própria capa do CD também faz uma homenagem ao pintor Henrique Bernardelli (1858-1936), com a foto de uma obra de 1925, uma lavadeira em um quintal, fotografada por Gedley Braga.

Confira esse projeto diferente e interessante!

 

Sesc Santana promove oficina de ilustração de seres imaginários A atividade e gratuita e com vagas limitadas

Padrão

Nos dias 12 e 13 de julho, quarta e quinta, das 14h às 18h, o Sesc Santana promove a oficina Criptobiologia: ilustração científica de seres imaginários. Serão apresentadas as técnicas de ilustração e os conceitos da biologia necessários para a criação de imagens dessas criaturas fantásticas. Com Laura Montserrat.

A criptobiologia é a ciência que se dedica ao estudo de espécies fantásticas, lendárias, mitológicas, extintas ou pouco conhecidas. Uma das maneiras de divulgar e desenvolver as pesquisas é por meio da ilustração científica, prática que pede riqueza e precisão da informação visual. Desta maneira, a atividade trabalhará com duas das técnicas mais comuns em ilustração científica, o desenho em grafite e o pontilhismo em nankin.

Laura Montserrat é formada em biologia pelo Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo e atua como ilustradora científica desde 2011.

SERVIÇO:
12 e 13/07, quarta e quinta, das 14h às 18h.
Av. Luiz Dumont Villares, 579 – Jd. São Paulo.
Vagas limitadas. Inscrições na Central de Atendimento.
Recomendação etária: livre. Grátis.
Espaço de Tecnologias e Artes.
Estacionamento – R$12,00 a primeira hora e R$ 3,00 a hora adicional – desconto para credenciados.
Para informações sobre outras programações ligue 0800-118220 ou acesse o portal www.sescsp.org.br

Oficina Internacional de Comédia Física com o diretor inglês John Mowat (ex-diretor da Cia do Chapitô, de Portugal), um dos mais criativos diretores da atualidade, no Teatro Commune

Padrão

A primeira turma é de 3 a 7 de julho, das 19 às 23h,  curso tem duração de 20 horas, será registrado em foto e vídeo (cujo resultado será disponibilizado aos alunos), com tradução simultânea do inglês e Certificado. Faça sua inscrição, são poucas vagas. Desconto à vista.

 John utiliza jogos, exercícios e improvisações, estimulando a brincadeira e invenção, numa completa redescoberta do corpo, dos objetos e do espaço cênico. Trabalha a partir do corpo do ator e de sua capacidade de criar personagens inusitados, grotescos, provocadores e surpreendentes. É um trabalho incrível!

 John Mowat

Ator e Diretor, viajou por maios de 40 países com seu estilo de comédia altamente física e visual. Dirigiu OddBodies Theatre Company, Orquestra Sinfônica de Londres e The Works” com Nola Rae e Matthew Ridout. Dirigiu por 15 anos a Companhia do Chapitô, de Lisboa, Portugal, criando espetáculos memoráveis, como, Édipo Rei (no Sesc Belenzinho, com 03 atores, sem cenários, nem figurinos), Macbeth (com microfones), A Tempestade, Romeu e Julieta, Tartufo, Dom Quixote, Dr. Jackyll and Mr Hide e outros em vários países. Estudou mímica corporal com Ronal Wilson na City Literary Institute e com Jacques Lecoq.

Informações por aqui ou pelo nosso zap (11) 97665 2205. Passa seus contatos.

 Entrevista com John Mowathttps://youtu.be/G5AKHk7-ERo

O espetáculo “JK, Um Reencontro com o Brasil” chega a Campinas, após estreia especial em Brasília, a Capital construída por Juscelino Kubitschek

Padrão

O show “JK, Um Reencontro com o Brasil”, uma iniciativa da FBMA (Fundação Brasil Meu Amor), surgiu em homenagem aos 40 anos da morte do Presidente Juscelino Kubitschek. O objetivo é despertar o impulso próspero gerado na época da concepção e realização da construção de Brasília, a Capital da Nova Civilização.

O espetáculo é uma versão ampliada e modernizada de “Uma noite com Juscelino”, apresentado em Diamantina, São Paulo e Brasília em 2016. A nova montagem estreou com grande sucesso no Teatro UNIP, Brasília, em um momento delicado da vida nacional em que reacender a esperança e a confiança em nosso País se torna cada vez mais necessário. O show surge com esse propósito, através dos elementos que o compõem (projeções, vídeos e áudios) e ilustram o seleto repertório, como em um passeio dramatúrgico pela trilha e pela História de superação de um homem brasileiro – JK. Revelando inspirações que impulsionaram a sua vida, como o Plano de Metas e a construção da Capital, que facilitou a integração de nosso território.

O show “JK, Um Reencontro com o Brasil”, uma iniciativa da FBMA (Fundação Brasil Meu Amor), surgiu em homenagem aos 40 anos da morte do Presidente Juscelino Kubitschek. O objetivo é despertar o impulso próspero gerado na época da concepção e realização da construção de Brasília, a Capital da Nova Civilização.

Tem Direção Musical & Arranjos de Paulinho Dáfilin, a cantora é  Glaucia Nasser é acompanhada pelos músicos Guiza Ribeiro (violões e guitarra), Magno Vito (baixo), Thiago Gomes (bateria), Felipe Roseno e Chrys Galante (percussão), Jonas Moncaio (violoncelo), Pedro Cunha (teclados e acordeon) e Caio Andreatta (violões)

“JK, Um Reencontro com o Brasil”

Data: 30 de Junho

Horário: 21h | Duração: 1h20 min

Local: Teatro Municipal José de Castro Mendes

Lotação: 760

Endereço: Rua Conselheiro Gomide, 62 – Vila Industrial, Campinas – SP

Ingresso: R$ 60,00 (inteira) | R$ 30,00 (meia-entrada)

Promoção compra antecipada: R$ 30,00 (meia-entrada)

Vendas: Bilheteria do Teatro

Classificação indicativa: Livre

Vem aí o segundo Subtropikal Festival de criatividade urbana levará uma programação intensa a diversos pontos de Curitiba durante uma semana

Padrão

Após grande sucesso em sua estreia no ano de 2016, o festival Subtropikal ganhará uma nova edição no próximo mês de julho, entre os dias 15 e 22, na cidade de Curitiba. O evento de criatividade urbana, que no ano passado movimentou milhares de pessoas, vai envolver mais de 15 espaços em diversos bairros da capital paranaense em sua programação oficial, oferecendo atividades gratuitas e pagas distribuídas ao longo de uma semana.

Assim como no ano passado, o Subtropikal se divide em três plataformas: Reflita, Explore e Curta. A primeira delas corresponde ao fórum de discussões, nos dias 19 e 20 de julho vai levar à Capela Santa Maria debates a respeito de diversos temas como assimilação cultural, a nova política, tecnologia e ressignificação de espaços urbanos. O empresário Facundo Guerra, um dos grandes responsáveis pela nova cara da noite paulistana, e as sergipanas Rita Romão e Rouseanny Bonfim, do coletivo Por Mais Turbantes Nas Ruas, são alguns dos convidados que estarão em Curitiba para os painéis de discussão. O arquiteto Manoel Coelho e a pesquisadora de tendências Andrea Greca integram o time de destaques locais, que recebe ainda mais de 50 convidados para um total de 10 debates nos 2 dias.

O Explore compreende um circuito com aproximadamente 30 oficinas e workshops dispostos em espaços criativos, que abordam temas diversos como técnicas de design e graffiti, moda, música e o cultivo de PANCs (Plantas Alimentícias Não Convencionais).  No dia 21 de julho, a Rua da Cidadania do Cajuru também terá atividades gratuitas apresentadas pelo festival.

Por fim, o Curta, festa de encerramento do Subtropikal, trará pela primeira vez a Curitiba o aguardado show do BaianaSystem e outras atrações.

Os ingressos e passaportes, além de inscrições para oficinas, já estão disponíveis e podem ser adquiridos no site http://www.sympla.com.br/subtropikal.

 Subtropikal – Festival de Criatividade Urbana

15 a 22 de julho de 2017

Curitiba – Paraná

Ministério da Cultura e Lojas Renner apresentam a comédia romântica “E o vento vai levando tudo embora” com Gabriel Chadan, Josie Pessôa e Juliano Laham

Padrão

“E o Vento vai levando tudo embora” é a história de dois melhores amigos, irmãos de alma, que pelo destino da vida acabam se apaixonando pela mesma mulher. A grande dúvida da peça é o questionamento: O que vale mais a pena, o valor do amor entre um homem e uma mulher ou de uma amizade verdadeira? Uma grande lição de vida, de forma lúdica, bem humorada e sensível, um espetáculo para todas as idades e tribos.

Escrito e dirigido por Regiana Antonini, “E o Vento Vai Levando Tudo Embora” é a segunda obra da trilogia autoral livremente inspirada na canção “Vento no Litoral”, de Renato Russo, iniciada com o texto “Aonde está você agora?”, de 1995, que alcançou o sucesso em suas nove montagens, inclusive no exterior. No palco, um trio de jovens talentos como protagonistas: Gabriel Chadan, o intérprete de Robinson Rocha na novela A Lei do Amor, Josie Pessôa, que esteve em Império, novela que levou o Emmy Internacional, e Juliano Laham, o Rômulo da última temporada de Malhação – Pro Dia Nascer Feliz.

O espetáculo estreou em 2016 e já passou por Vitória (ES), Campinas (SP), Goiânia (GO), Lajes (SC), Salvado (BA), Niterói (RJ) e São Luís (MA) e agora chega à São Paulo, para uma curta temporada, de 7 a 30 de julho, no Teatro Itália.

 

https://www.facebook.com/eoventovailevandotudo/?fref=ts

https://www.youtube.com/watch?v=TBBfr4ktURw

 

 

 SERVIÇO

E O VENTO VAI LEVANDO TUDO EMBORA

Com Gabriel Chadan, Josie Pessôa e Juliano Laham

Texto e direção: Regiana Antonini

De 07 a 30 de julho

Sextas às 21h30, sábados às 21h e domingos às 19 h

Duração: 75 min.

Classificação indicativa: 14 anos

Ingressos: R$ 60 | R$ 30 (meia)

 

Teatro Itália

Sala Drogaria SP

Lotação: 290

Avenida Ipiranga, 344 – Edifício Itália – Metrô República

Bilheteria: (11) 3255 1979

Vendas pela internet: http://www.compreingressos.com

Vendas por telefone: 11 2122-2474

Horário de funcionamento da bilheteria: Segunda – fechado; Terça a domingo – das 15h até o início do espetáculo.

*no dia em que não houver espetáculo a bilheteria funciona até as 19 h.

Acessibilidade total com cadeiras para todas as necessidades especiais, rampas, elevador e banheiro.